Crônica

Prazo de vaidade

outubro 29, 2016


*Prêmio de Crônica Jornalística na Ecos Mostra 2016, entregue no auditório da Rede Gazeta, na noite do dia 28 de outubro.

Prazo de vaidade

Aurora em outrora não estaria pensando acerca disso, mas a sociedade a obriga refletir e ela, sem querer, o faz. A jovem trabalha pela manhã e, antes de sair  de  casa,  faquestão  dum  lanche  reforçado.  Pratode  isopor, embalagens de iogurte e pacotes vazios de biscoito vão para o mesmo lixo das cascas de banana, mao e restos da comida da noite passada.

Ao assistir a novela diária, vê uma propaganda do governo sobre as coletas seletivas e ri em voz alta. “Eles acreditam mesmo que vão me enganar? Os lixos vão para o mesmo lugar no final, cisma. Efervescente é a vontade de querer ficar na mesma. De enxergar a mudança, mas virar as costas antes mesmo que ela se revele por inteiro.

Portfólio

Aýla e as linhas astrais

outubro 13, 2016



Aýla Lourenço Motta é a pessoa que mais mora no mundo astral que conheço e por isso tem um lugar especial no meu coração. Aýla tem 25 linhas completas, também chamadas de tempo que a Terra demora para dar uma volta em torno do Sol. Acredita fielmente no poder que os astros têm sobre nossas vidas, meros mortais. Formou em 2015 em Artes Plásticas, na UFES, e divide comigo o sobrenome.

Aýla acredita na sintonia entre os movimentos astrais e os acontecimentos terrenos. Explica que da mesma forma que as fases da lua acompanham o nível das marés, nós também somos influenciados: nosso humor, por exemplo, é afetado pela lua cheia de modo que ficamos agitados, com as emoções à flor da pele.

“Porém, para a astrologia, um trânsito lunar é interpretado de acordo com a constelação por onde a lua está passando, ou seja, se a lua estiver passando por capricórnio, é mais comum que estejamos tranquilos, com os sentimentos contidos, pois a lua vai assumir as características desse signo”, afirma.